Atualmente estamos em uma era marcada pela tecnologia, namoros virtuais, ensino em EAD, informações em intranet e e-commerce. Mas, uma coisa que nunca saíra de tendências dentro da comunicação social é o bom (e velho) relacionamento. Afinal grande parte da publicidade e investimento no marketing de muitas empresas é de certa forma para gerar identificação do cliente com a instituição e criar um certo vínculo, ou seja, estabelecer um relacionamento.

No dicionário:
Ato de relacionar, de estabelecer uma ligação, uma conexão com algo ou alguém: relacionamento entre a teoria e a prática. Relação amorosa, afetiva, de amizade ou de intimidade entre pessoas; relação. É preciso avaliar a qualidade dos seus relacionamentos que você possui com seus clientes e stakeholders, pois uma das atividades fundamentais do profissional de Relações Públicas é a responsabilidade do funcionamento dos relacionamentos corporativos, tanto na comunicação interna e com seus respectivos stakeholders. Seja em empresas B2B ou B2C, até em pequenos negócios. Para Ferrari (2000) “atualmente se enfatiza que relações públicas é uma função corporativa, pois ajuda a organização a definir suas políticas de comunicação e de relacionamentos com os públicos a fim de responder aos seus interesses estratégicos, o que lhe confere também uma função gerencial. Faz parte de sua natureza ajudar as instituições à interagir com os seus componentes sociais e políticos do seu ambiente, de forma a contribuir previamente para que ela não seja fonte de problemas à sociedade e assuma o seu papel de agente do desenvolvimento coletivo “

Utilizar a comunicação empática e não violenta, assim como agir sempre de maneira ética são critérios para a construção de relacionamentos com os públicos que você almeja. Quantas vezes fomos surpreendidos positivamente ou negativamente devido aoatendimento e acabamos associando a marca ou empresa ao tipo relacionamento ou atendimento que tivemos? Isso acaba impactando diretamente no momento da compra de maneira consciente ou inconscientemente. Relacionamentos internos bem alinhados fazem com que a empresa fale a mesma língua e de comunique de forma clara ao público alvo! Uma empresa e exemplo sobre esse tema é a empresa The Body Shop, a fundadora Anita Roddick foi militante inglesa de 1967, admitiu que sua empresa era de comunicação com especialidade cosméticas, seus princípios até hoje preservados, eram: não testar produtos em animais ou humanos, preservar as florestas e repudiar o trabalho infantil. A empresa obtém lucro além dos produtos com ações e campanhas e projetos de desenvolvimento humano.

No momento em que as empresas se posicionam elas se tornam comunicação, o que segundo Ferrari(2000) demonstra que organizações são como seres vivos, movidas às energias humanas, e portanto é por meio da comunicação que transmitem seus propósitos e causas. Os relacionamentos são essenciais para as organizações e ele se dá através da comunicação. E aí, como você anda se comunicando, como anda os seus relacionamentos?

Fonte: http://www.falamaisrp.com.br/2019/04/a-arte-de-se-relacionar.html